Transformação digital nas empresas, uma visão prática de adaptação ao mundo digital

Publicado por ASC Brazil | 20 de agosto de 2019 | Destaque,Geral,Transformação Digital

A transformação digital nas empresas chegou com força e já é uma realidade. É bem verdade que muitos ainda confundem esse processo com o fato de simplesmente as coisas passarem a ser feitas de forma diferente, depois da chegada de ferramentas tecnológicas.

Mas a realidade é que transformação digital é algo bem mais intenso e complexo que isso. Afinal, as mudanças não são apenas a introdução de novas tecnologias, mas uma nova percepção por parte de todos os envolvidos e principalmente na expectativa dos clientes em relação às vendas.

Questões comerciais naturais passam a ser tratadas a partir de novas estratégias, com a introdução de ferramentas e a possibilidade de se trabalhar com dados que permitem um melhor conhecimento de tudo, das características dos produtos aos perfis dos clientes.

Novas oportunidades de vendas e serviços que até então passavam despercebidas passam também a ser possíveis em novos ambientes de negócios. Estratégias inovadoras e modelos diferentes de gestão também começam a aparecer no horizonte.

Enfim, uma transformação mais intensa e disruptiva do que acredita a maioria das pessoas, inclusive muitas empresas que já começaram a se digitalizar. Nesse artigo nós vamos abordar alguns aspectos importantes desse processo e conhecer os setores que mais têm sido transformados – positivamente – pelas possibilidades do mundo digital.

Por que não perder o trem da transformação digital?

Alguns argumentos são difíceis de rebater quando a questão é lançar ou não a sua marca no mundo digital. Principalmente porque os números mostram que se trata de uma realidade, um processo já em marcha acelerada.

Um desses argumentos é a constatação de que aqueles que procuram adquirir produtos on-line já são a grande maioria entre os compradores. Pesquisas sobre comércio eletrônico nos Estados Unidos têm demonstrado que desde 2017 houve um aumento de 60% na procura a produtos a partir de meios tecnológicos. Isso leva especialistas a calcular que até 2023 esse modo de fazer negócios deverá movimentar nada menos que 700 milhões de dólares.

Outra pesquisa já constatou que 82% das pessoas que ficam on-line já utilizam ou pretendem utilizar seus smartphones, tablets, laptops etc. para buscar produtos de seu interesse. Imagine se sua marca não estiver na web para ser conhecida por essas pessoas!

Ganha também importância como argumento um outro resultado de pesquisas, que mostra que a maior parte dos compradores cada vez mais entende como uma grande vantagem, algo que passou a ser possibilitado com o aparecimento das vendas on-line: a compra instantânea.

Aqueles tempos em que um produto comprado levaria no mínimo uma semana pra chegar em nossas mãos estão cada vez mais distantes. A dinâmica da venda on-line permitiu que as empresas investissem pesado em reduzir o tempo de entrega de um produto.

O maior exemplo disso talvez seja a Amazon, que alterou o padrão de expectativa de espera dos clientes, que tão logo concluem o check-out já começam a pensar em receber o produto. Compradores cada vez mais impacientes, que vão exigir das empresas sempre mais gratificações, um processo de mão dupla, impactado pela tecnologia e que leva à necessidade de se desenvolver ferramentas sempre mais eficientes.

Com argumentos como esses – e outros que poderíamos usar – você ainda tem dúvida de que sua marca não pode ficar fora do mundo das transformações digitais?

Veja agora setores que mais têm se impactado com as transformações digitais nas empresas

1. Telecomunicações

Não é necessário construir nenhuma teoria para afirmar que definitivamente estamos num mundo móvel, onde a maneira das pessoas se comunicarem foi totalmente transformada em relação a um passado não muito distante. Se nos situarmos apenas nos smartphones, chegaremos a incríveis 4 bilhões de aparelhos no mundo.

Mas a transformação digital nas empresas não se resume à telefonia celular. Segundo a McKinsey, as empresas desse segmento estão entre as mais lucrativas investindo em recursos como ferramentas que permitem aos clientes realizar análises cada vez mais precisas de dados e em recursos que garantam a digitalização de pedidos e relacionamentos com clientes.

E ainda tem o alto investimento em Inteligência Artificial por parte das empresas, prometendo elevar muito o nível de otimização da experiência do cliente.

2. Softwares corporativos

Tem sido muito intensa a ascensão das empresas de desenvolvimento de softwares, que crescem e ainda alavancam outros segmentos que veem em suas criações grandes possibilidades de vendas. Basta analisar os softwares atuais, que têm transformado a maneira de muitas empresas operarem, inclusive no que se refere à comunicação entre funcionários e clientes.

A influência crescente dos softwares já tem permitido a oferta de serviços que têm ampliado o acesso ao uso de ferramentas. O Software como Serviço (Saas), por exemplo, permite se conectar e usar aplicativos baseados em nuvem pela Internet.

É possível às organizações alugarem o uso de aplicativo a usuários que se conectam pela Internet. Toda a infraestrutura subjacente, softwares de aplicativo, dados de aplicativos, middleware ficam no datacenter do provedor de serviços. Um baixo custo que abre caminho para um uso cada vez mais generalizado dos softwares.

3. Varejo para o consumidor

Talvez seja esse o segmento em que mais facilmente se percebam as mudanças ocasionadas pelas novas tecnologias. Afinal, a busca por produtos on-line é hoje uma inegável realidade, e um processo que ainda tem muito a avançar.

O varejo tradicional segue sendo continuamente redefinido pelas várias estratégias de negócio, cada vez sendo mais visto por meio da lógica do omnichannel. O resultado é que as velhas divisões entre as antigas formas de compra a que estávamos habituados e as atuais on-line vão se desvanecendo. São trabalhadas como partes de um mesmo processo, sendo manipuladas à proporção que se desenham as oportunidades.

Os ambientes de vendas vão se tornando cada vez mais flexíveis, ao ponto que inclusive no comércio B2B o tratamento vai se aproximando do dispensado ao comércio voltado para o consumidor direto. As fronteiras vão sendo apagadas entre os mundos físico e digital, sob a influência das transformações digitais.

4. Logística do transporte marítimo

Em lugares onde esse tipo de transporte é muito relevante para que mercadorias cheguem a clientes, as transformações digitais estão possibilitando muitas alterações de ordem logística.

Com as entregas ocorrendo em prazos cada vez menores – lembremos do exemplo acima, da Amazon, e suas ambiciosas metas de redução de prazos –, as empresas de transportes marítimos vão sendo cada vez mais levadas a buscar alternativas tecnológicas que lhes permitam satisfazer essa demanda.

Nesse segmento tem ocorrido amplo processo de digitalização de fluxos de trabalho e logística. Para isso, inteligência artificial, internet das coisas e técnicas de descentralização, como a blockchain, são recursos que têm sido adotados na tentativa de alcançar eficiência em termos de transporte e armazenamento de mercadorias.

5. Indústria farmacêutica

Pesquisas mostram que 70% dos usuários da Internet buscam informações sobre questões referentes à saúde e mais de 40% das pessoas diagnosticam a si mesmas através de sites de busca, antes mesmo de procurarem o consultório médico. Apesar de esses hábitos serem em parte perturbadores, por outro lado estão ajudando a desenvolver ferramentas tecnológicas que almejam responder de maneira rápida a essas demandas.

O resultado são inovações que incluem o uso de registros eletrônicos de saúde, tecnologia wearable e até a Internet das Coisas. Um bom exemplo são as embalagens que podem, em tempo real, monitorar a temperatura de armazenamento de medicamentos.

A tecnologia blockchain também vem aparecendo nesse segmento. Ela pode ser usada como uma forma de aumentar a segurança, protegendo os pacientes contra a falsificação de medicamentos. Permite também rastrear produtos farmacêuticos de maneira segura porque cada bloco de dados anexado à cadeia é imutável, ficando por isso muito resistente à ação de hackers.

Transformação digital: uma questão de sobrevivência?

O fato é que o ritmo de negócios e transações, principalmente na era da tecnologia, segue cada vez mais frenético. Por isso, é necessário acompanhar as tendências e se atualizar com relação às dinâmicas da inovação. Lutar para recuperar o tempo perdido é sempre um caminho mais difícil.

Pesquisas de comportamento do consumidor apontam que 62% das pessoas buscam conhecer avaliações on-line antes de comprar, enquanto 47% não abrem mão de visitar o site da empresa. O resultado disso é que dois terços das pequenas empresas já têm algum tipo de site.

Avalie então a distância em que já estão então as maiores marcas, que obrigatoriamente tiveram que fixar um lugar na grande rede. Por isso, seja qual for o nicho em que você esteja, lembre-se que estar on-line já deixou há muito tempo de ser apenas uma boa ideia.

Se quiser saber mais sobre como a transformação digital envolve o cliente ou como ela é definida por dados, acesse agora nossos outros artigos clicando aqui.

Conheça nosso atendimento Omnichannel. Fale conosco através do Chat ou pelo nosso atendimento multicanal abaixo.

Quer falar com a ASC?

Sinta-se a vontade para escolher por qual canal quer ser atendido

Comentários

comentarios

Entre em contato

Fique a vontade para entrar em contato e tirar suas dúvidas.


Whatsapp

Clique para utilizar o Whatsapp Web ou cadastre o número no seu telefone:
Abrir Whatsapp Web QR Code

(11) 3514-9600

SMS

Para falar conosco via SMS, adicione aos contatos de seu telefone este número:

(11) 99730-3704

Multicanalidade
Facebook
BotTelegram