O que é transformação digital e por que você deve se importar?

Publicado por ASC Brazil | 17 de julho de 2019 | Destaque,Transformação Digital

Muito se fala do tema no mundo dos negócios. Mas será que os líderes das grandes empresas realmente sabem o que é transformação digital? Pesquisas demonstram que a maior parte deles sabe que se trata de algo fundamental para o êxito nas vendas e negócios, mas ainda guarda muitas dúvidas quanto a como colocar suas empresas nesse caminho. Questões como “que estratégias precisamos mudar? ”, “que etapas devemos seguir” ou “precisamos de novos profissionais para essa transformação? ” levam os líderes empresariais a mergulhar fundo num mundo inevitável, mas que ainda está só no começo.

O que é transformação digital?

Pode se definir como uma estratégia que tem na tecnologia a base para alavancar resultados nos negócios, melhorando progressivamente o desempenho. Mas vai além de simplesmente uma decisão estratégica, já que sua implantação vai exigir na verdade uma mudança de comportamento gerencial, com consequência para a empresa e também para as pessoas.

Trata-se de uma mudança relativamente complexa mas que parece plenamente justificada quando se pensa nos benefícios que pode trazer para as empresas. Basta considerar que há três anos atrás a economia digital foi responsável por 22,5% do PIB brasileiro, um processo crescente que levou uma consultoria de gestão importante como a Accenture a anunciar a expectativa de que esse índice pode chegar a 25% – ou seja, um quarto do PIB – até 2021.

Outra avaliação relevante sobre a importância cada vez mais ampla dos recursos digitais sobre as estratégias de negócios vem de John Marcante, da Vanguard. Ele traça uma comparação entre o tempo em que as grandes corporações americanas permaneciam dentro do índice S & P 500 em 1958 – aproximadamente 60 anos (segundo dados da American Enterprise Foundation) – e atualmente, quando a grande rotatividade impulsionada pela dinâmica do mundo tecnológico faz com que a cada quinze dias a lista mude de configuração, com corporações entrando e saindo do “top 500”. “A tecnologia impulsionou essa mudança e as empresas que querem ter sucesso devem entender como mesclar tecnologia com estratégia”, afirma o CIO da Vanguard.

Nada mal! Mas se isso ainda não convence quanto à importância de estar dentro desse processo, saiba que uma lista de vantagens feita por grandes empresas de consultoria do mundo inclui itens como aumento da produtividade, estreitamento da relação com os clientes, redução relevante de custos e impulsionamento de vantagens competitivas, dentre vários outros.

O que já é realidade em transformação digital

Algumas inovações já são realidade em muitas empresas que saltaram na frente apostando na modernização dos negócios. O ponto interessante é que, como se trata de um processo muito acelerado e em constante transformação, a tecnologia utilizada por uma empresa de um setor pode ser adaptada para outro ramo. É aí que entram a criatividade e a ousadia dos líderes de segmento. Algumas inovações já passaram do ponto da experiência e hoje fazem parte do rol de ferramentas de transformação digital.

Um bom exemplo do uso de produtos digitais é o big data, que permite uma ampla capacidade de conhecer e dominar dados, o que pode significar muito em termos de competitividade. A esse recurso pode-se associar o marketing orientado por dados, ou data-driven marketing, que permite antecipar tendências e oportunidades a partir da análise dos dados obtidos. Abre caminho para medidas e decisões mais assertivas, pontuais, que podem fazer toda a diferença na hora de criar estratégias.

Outra possibilidade que o mundo digital tem colocado à disposição das empresas são os recursos de realidade aumentada, que permitem ao cliente uma experiência muito mais aproximada da experiência do mundo real ou sensorial, mas preservando a dinâmica e a praticidade do mundo virtual.

Um dos grandes obstáculos que o e-commerce tradicionalmente enfrenta é o “tiro no escuro” do cliente, que não pode tocar ou experimentar o produto antes de decidir pela compra. A realidade aumentada e virtual já começa a quebrar algumas barreiras nesse sentido e, segundo especialistas, ainda tem muito por onde avançar. Ou seja, caminha para talvez substituir a experiência sensorial do cliente, removendo a impressão de risco de comprar pela internet.

E perceba que ainda não estamos falando de outras “joias da coroa” que expressam bem o que é transformação digital. Uma delas é a internet das coisas, que promete uma fusão entre o mundo físico e o digital, através da integração das várias tarefas do cotidiano em número cada vez mais reduzido de procedimentos. Uma dinamização que pode ser incrivelmente impulsionadora de negócios e vendas no mundo digital.

A outra é a Inteligência Artificial, que apresenta um potencial infinito para transformar as relações entre as empresas e os clientes, já que parte da possibilidade de as máquinas realizarem sozinhas tarefas que os departamentos de marketing em geral levam tempo produzindo e definindo. Apesar de toda carga de ficção futurista e teorias conspiratórias que envolve a Inteligência Artificial, algumas de suas promessas já estão aí fazendo a diferença. E nem precisa mencionar o universo de coisas que ainda poderão chegar!

Como iniciar um processo de transformação digital

Em meio a tantas alternativas e a inovações que surgem a toda hora, prometendo panoramas cada vez mais avançados para as estratégias de negócio, como se lançar na onda da transformação digital? Essa é uma pergunta cada vez mais frequente entre líderes de empresas e CIOs ao longo de todo o mundo corporativo. Por isso aqui vão algumas dicas de como entender o que é transformação digital no caso da sua empresa e como implementar esse processo. Nos baseamos na opinião de grandes especialistas nas estratégias de marketing atuais.

1. Desenvolva um projeto de transformação digital

O primeiro passo deve ser definir a meta de seu projeto, pois isso vai ser preponderante para você decidir em que recursos tecnológicos investir. Esse projeto também precisa buscar uma análise do mercado, que poderá oferecer uma boa ideia de onde sua empresa pode chegar e que tecnologias podem ser mais impactantes para o seu ramo de negócio.

2. Invista numa nova cultura organizacional

É preciso antes de tudo uma cultura de abertura à mudança, que deve estar presente não só na visão dos líderes mas em todos os stakeholders ligados às atividades da empresa. Isso implicará também intensificar treinamento e firmar novas habilidades em seus colaboradores. À primeira vista pode até parecer algo que representa mais custos, mas os resultados não vão demorar a mostrar que na verdade se tratou de um investimento.

3. Faça tentativas com novas ideias e deixe pra trás a tecnologia que era usada

Não hesite em se desapegar da tecnologia que você usava, mesmo que isso pareça à primeira vista uma atitude de risco. Procure ter em mente que a regra no mundo dos negócios é a da impermanência. A famosa lei de Lavousier cabe perfeitamente na lógica que rege as empresas: tudo se transforma.

Por outro lado, a adoção de novas tecnologias é um momento ideal para rever conceitos e criar novos sentidos, ou, como se diz hoje, pensar fora da caixa. Técnicas como o já conhecido brainstorming ou o atual design thinking podem ser muito úteis nesse processo, pois colocam a equipe no olho do furacão das mudanças que se pretende implementar na corporação.

4. Não deixe ninguém de fora do processo de transformação digital

Um equívoco muito cometido pelas empresas no início do processo de transformação digital é achar que tudo deve começar pelo pessoal da TI. Pode até parecer algo lógico à primeira vista, mas se a adoção de uma cultura digital deve atingir toda a corporação (como vimos no item 2), não faz sentido deixar que um determinado setor seja o condutor da mudança.

A gestão do processo deve enxergar a totalidade da corporação, até porque as alterações de foco e do próprio cotidiano acabam promovendo algum tipo de reciclagem nos colaboradores e reformulação de grupos de trabalho que às vezes já vinham atuando em conjunto há muito tempo. A quebra dessas “tradições” e a formação de novas parcerias pode ser algo muito benéfico ao processo de adaptação de uma empresa às transformações digitais.

Pedras no meio do caminho?

Como toda mudança, a transformação digital traz obstáculos que precisam ser superados pelas empresas, o que envolve tanto aquelas dificuldades próprias da natureza das novas tecnologias quanto aquelas que se relacionam com a própria cultura da empresa. A experiência de especialistas e de CIOs que estiveram na linha de frente de grandes projetos de transformação digital pode ajudar a entender algumas dessas pedras que provavelmente vão ser encontradas pelo caminho.

A dificuldade com a mão de obra é uma das maiores preocupações na hora de implementar a transformação digital. Isso por vários motivos, que vão desde a quantidade de ferramentas hoje (e cada vez mais) presentes no mercado – e consequentemente carência de profissionais – até a dificuldade em encontrar a pessoa certa, que compreenda o que é a transformação digital e ao mesmo tempo entenda as sutilezas do ambiente de negócios. Investir em treinamento e formação é a melhor solução para isso.

A preocupação com a segurança é outro ponto. Muitas vezes as práticas de precaução para proteger dados não são suficientes diante de tecnologias novas. A importância do time de TI é fundamental nesse aspecto. Ele precisa acompanhar a velocidade às vezes alucinante com que as tecnologias se movimentam, o que naturalmente exige capacitação e muito comprometimento.

Um esforço que vale a pena

Profissionais qualificados, segurança, boa equipe de TI, a tecnologia mais indicada etc., são sem dúvida desafios a quem se lança no caminho (pra muitos sem volta) da transformação digital. Mas os resultados mostram que não se trata de uma luta inglória. A prova disso é que ferramentas digitais estão hoje presentes e sendo bem-sucedidas nos mais variados ramos de negócio, desde a área educacional até as empresas de varejo, passando pelas áreas de serviços, entretenimento e recursos humanos.

Além disso, um estudo do Massachusetts Institute of Technology (MIT) comprovou que as empresas que mais investem em transformação tecnológica são 26% mais rentáveis em seus segmentos de mercado. Tendência confirmada pela SiriusDecisions, empresa de consultoria especializada em B2B, que constatou que nada menos que 67% das compras já ocorrem no mundo digital. Argumentos poderosos em tempos de grande competitividade, em que os clientes são seduzidos para as compras quase o tempo todo. Então, quem se arrisca?

Se quiser saber mais sobre como a transformação digital envolve o cliente ou como ela é definida por dados, acesse agora nossos outros artigos clicando aqui.

Quer falar com a ASC?

Sinta-se a vontade para escolher por qual canal quer ser atendido

Comentários

comentarios

Entre em contato

Fique a vontade para entrar em contato e tirar suas dúvidas.


Whatsapp

Clique para utilizar o Whatsapp Web ou cadastre o número no seu telefone:
Abrir Whatsapp Web QR Code

(34) 3257-6000

SMS

Para falar conosco via SMS, adicione aos contatos de seu telefone este número:

(11) 99730-3704

Multicanalidade
Facebook
BotTelegram